Arroz Vermelho Caipira

No Brasil as primeiras sementes do Arroz Vermelho Caipira foram trazidas de Portugal e introduzidas na região norte, no século XVII, na Capitania do Maranhão. Por determinação da Coroa de Portugal, no ano de 1772, o arroz vermelho foi proibido de ser plantado naquela Capitania, embora fosse de grande preferência da população nativa do Maranhão.

Atualmente esse arroz se encontra em franco processo de extinção devido à forte concorrência da indústria do arroz branco e ao despovoamento do meio rural. Ainda hoje, na maioria dos estados nordestinos, o arroz vermelho caipira é um valioso patrimônio alimentar, cultural e genético, sendo um alimento especial nas casas das famílias e restaurantes.

O Arroz Vermelho Caipira conserva a película que envolve o grão, preservando os seus nutrientes, o que significa maior quantidade de proteínas, sais minerais, vitaminas do complexo B e fibras. Os grãos são arredondados e tem sabor diferenciado.

O Arroz Vermelho Caipira é produzido em Pindamonhangaba, interior do Estado de São Paulo, pela Ruzene, que disponibiliza para seus clientes diferentes tipos de arrozes especiais, como o Preto, Vermelho, Arborio tradicional e integral, Basmati tradicional e integral, Jasmine tradicional e integral, Cateto Integral e com Vermelho, Japônico e o Mini Arroz Polido e Integral.

Tabela Nutricional

Porção de 50g (1/4 xícara)
Quantidade por porção % VD*
Valor Energético 174kcal / 729kj 9
Carboidratos 37,68 13
Proteínas 3,01g 4
Gorduras Totais 1,23g 2
Gorduras Saturadas 0,30g 1
Gorduras Trans < 0,01g 0
Ômega 3 0,01 -
Ômega 6 0,39 -
Fibra Alimentar 1,73g 7
Ferro 0,57mg 4
Sódio 0,2mg 0
Vitamina B1 (Tiamina) 0,03mg 2
Vitamina B3 (PP ou Niacina) - -
Vitamina B6 (Piridoxina) 0,146mg 11
(*) % Valores Diários com base em uma dieta de 2000 kcal ou 8400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.

Não contém glúten